A política educacional de Simón Rodríguez para a República do Peru (1825)

  • Ageu Quintino Mazilão Filho Universidade Federal de Minas Gerais. Minas Gerais
Palabras clave: Simón Rodríguez, Simón Bolívar, Política Pública, Educação Pública Peruana, História da Educação

Resumen

Este artigo faz parte da tese2   de doutorado em educação intitulada «A política pública educacional de Simón Rodríguez para Peru e Bolívia (1824-1854)», (Mazilão Filho, 2017), que analisa a atuação de Rodríguez como ministro da Educação nos governos de Simón Bolívar e de Sucre no Peru e na Bolívia (1825-1826). A principal caracterís- tica desta política educacional foi seu caráter anticlerical radical, na medida em que «aplicou» ao financiamento da «beneficência pública» a maior parte do patrimônio do clero regular, transformando conventos e monastérios em escolas, colégios, hospitais e hospícios, e os sacerdotes em professores. Contudo, o clero tratou de resistir e sabotar a atuação de Rodríguez, acusando-o de «inimigo do trono e do altar» que pretendia destruir a religião católica. O foco deste artigo, portanto, é a atuação de Rodríguez durante a ditadura de Bolívar no Peru, em 1825

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Publicado
2018-10-13
Sección
Dossier